quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL A TODOS!!

Desejo a vocês um maravilhoso Natal, com muito amor, muita alegria junto as pessoas que fazem seus corações felizes!!!!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

QUANDO ME TORNEI INVISÍVEL...



Já não sei em que data estamos. Lá em casa não há calendários e na minha memória as datas estão todas misturadas. Me recordo daquelas folhinhas grandes, uns primores, ilustradas com imagens dos santos que colocávamos no lado da penteadeira. Já não há nada disso. Todas as coisas antigas foram desaparecendo. E sem que ninguém desse conta, eu me fui apagando também….

Primeiro me trocaram de quarto, pois a família cresceu. Depois me passaram para outro menor ainda com a companhia de minhas bisnetas. Agora ocupo um desvão, que está no pátio de trás. Prometeram trocar o vidro quebrado da janela, porém se esqueceram, e todas as noites por ali circula um ar gelado que aumenta minhas dores reumáticas. Mas tudo bem…

Desde há muito tempo tinha intenção de escrever, porém passava semanas procurando um lápis. E quando o encontrava, eu mesma voltava a esquecer onde o tinha posto. Na minha idade as coisas se perdem facilmente: claro, não é uma enfermidade delas, das coisas, porque estou segura de tê-las, porém sempre desaparecem.

Noutra tarde dei-me conta que minha voz também tinha desaparecido. Quando eu falo com meus netos ou com meus filhos não me respondem. Todos falam sem me olhar, como se eu não estivesse com eles, escutando atenta o que dizem. As vezes intervenho na conversação, segura de que o que vou lhes dizer não ocorrera a nenhum deles, e de que lhes vai ser de grande utilidade.

Porém não me ouvem, não me olham, não me respondem. Então cheia de tristeza me retiro para meu quarto e vou beber minha xícara de café. E faço assim, de propósito, para que compreendam que estou aborrecida, para que se dêem conta que me entristecem e venham buscar-me e me peçam perdão …Porém ninguém vem…. Quando meu genro ficou doente, pensei ter a oportunidade de ser-lhe útil, lhe levei um chá especial que eu mesma preparei. Coloquei-o na mesinha e me sentei a esperar que o tomasse, só que ele estava vendo televisão e nem um só movimento me indicou que se dera conta da minha presença. O chá pouco a pouco foi esfriando…… e junto com ele, meu coração…

Então noutro dia lhes disse que quando eu morresse todos iriam se arrepender. Meu neto menor disse: “Ainda estás viva vovó? “. Eles acharam tanta graça, que não pararam de rir. Três dias estive chorando no meu quarto, até que numa manhã entrou um dos rapazes para retirar umas rodas velhas e nem o bom dia me deu. Foi então quando me convenci de que sou invisível… Parei no meio da sala para ver, se me tornando um estorvo me olhavam. Porém minha filha seguiu varrendo sem me tocar, os meninos correram em minha volta, de um lado para o outro, sem tropeçar em mim.

Um dia se agitaram os meninos, e me vieram dizer que no dia seguinte nós iríamos todos passar um dia no campo. Fiquei muito contente. Fazia tanto tempo que não saía e mais ainda ia ao campo! No sábado fui a primeira a levantar-me. Quis arrumar as coisas com calma. Nós os velhos tardamos muito em fazer qualquer coisa, assim que adiantei meu tempo para não atrazá-los. Rápido entravam e saíam da casa correndo e levavam as bolsas e brinquedos para o carro. Eu já estava pronta e muito alegre,  permaneci no saguão a esperá-los.

Quando me dei conta eles já tinham partido e o carro desapareceu envolto em algazarra, compreendi que eu não estava convidada, talvez porque não coubesse no carro, ou porque meus passos tão lentos impediriam que todos os demais caminhassem a seu gosto pelo bosque. Senti claro como meu coração se encolheu e a minha face ficou tremendo como quando a gente tem que engolir a vontade de chorar.

Eu os entendo, eles vivem o mundo deles. Riem, gritam, sonham, choram, se abraçam, se beijam. E eu, já nem sinto mais o gosto de um beijo. Antes beijava os pequeninos, era um prazer enorme tê-los em meus braços, como se fossem meus. Sentia sua pele tenrinha e sua respiração doce bem perto de mim. A vida nova me produzia um alento e até me dava vontade de cantar canções que nunca acreditara me lembrar. Porém um dia minha neta Laura, que acabava de ter um bebê disse que não era bom que os anciãos beijassem aos bebês, por questões de saúde…

Desde então já não me aproximo deles, não quero lhes passar algo mal por minhas imprudências. Tenho tanto medo de contagiá-los !

Eu os bendigo a todos e lhes perdôo, porque…

‘QUE CULPA EU TENHO DE TER ME TORNADO INVISÍVEL?’

Recebi este texto por email de uma amiga virtual e achei lindo e triste ao mesmo tempo. É para pensar...

domingo, 10 de outubro de 2010

Visita de um Príncipe


Após uma longa ausência, recebi hoje a visita de um pequeno príncipe, o Henrique. Um lindo e muito educado menino com os olhos mais lindos que já vi. Foi para ele que fiz os dedoches do Toy Story e dos Incríveis. Hoje ele foi fazer a encomenda das lembrancinhas para seu aniversário, que postarei aqui assim que estiverem prontas. Um super beijo para você meu lindo Príncipe. Enchanteé.

domingo, 3 de outubro de 2010

Médicos de Verdade!!


Fui procurada por uma turma de futuros médicos (que fazem um trabalho lindo, contação de histórias para crianças hospitalizadas com algum dodói), para fazer alguns dedoches para eles. Adorei fazer!!!!
Obrigada Aninha por este presente, me permitir conhecer pessoas que serão realmente MÉDICOS, em quem poderemos confiar nossas vidas sabendo que seremos tratadas com competência e carinho. Bjs

Chuva....

Sem conseguir fazer feira com este tempo maluquinho, rs... Chove. Para. Volta a chover. Volta a parar...
Com feltro não posso ficar pegando essa garoinha, fica todo marcadinho. Então aproveito o tempo extra para terminar minhas encomendas e criar mais lindos trabalhinhos para feira.

sábado, 25 de setembro de 2010

Antes tarde do que nunca...

Parece mentira que minha maninha criou este blog lindinho prá mim e somente agora que vou começar a postar.
Falta de tempo!
Brigadinho maninha, te amo muito!!

quarta-feira, 28 de julho de 2010

FEIRA DE ARTESANATO OMAGUÁS

Estou participando desta feira aos domingos com artesanatos de feltro. São vários modelos, desde Dedoches, Brinquedos Didáticos, Peças Decorativas e muitos outros...
Procure pela barraca da Marly e venha conhecer minhas criações.

---------------------------------------------------

Praça dos Omaguás - São Paulo - SP
CEP 05419-020

Funcionamento:
sábado 10:00 – 17:00
domingo 10:00 – 17:00

Transporte público:
Parada Cunha Gago (200 m)
Números dos ônibus: 177Y-10, 771P-10, 775F-10, 778J-41, 809C-10, 846M-10, 847P-10, 847P-41, 847P-42, 856R-10, …

Todos sábados e domingos das 10 às 17h. Joalheria, pintura, mosaico, tear, decorativos em metal, luminárias, roupas, produtos infantis, vidro, escultura, fotos, marchetaria, acessórios, roupas e muito mais.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

IMAGENS NO FLIKR

Para acessar as fotografias dos artesanatos já criados acesse o Flikr da Art's da Ritinha.